terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Exemplo de idéia de jerico

Alguém me perguntou o que eu considerava como idéia burra, absurda e ultrapassada, do tipo que solapa os roteiros e histórias em quadrinhos de ação, ficção científica e super-herói, e que tanto critico... opa, na verdade, o Zé Roberto critica, o Quiof acrescenta mais informações e alguns dados reforçando a tese do BK, e eu, como todo bom PSDBista, aplaudo de cima do muro da minha covardia, cuja reputação vinha me precedendo nos últimos tempos.

Essa é uma idéia que considero bastante tosca e despropositada mesmo, sem contar o fator viagem em ácido com cola de sapateiro praticamente seca. Eu a postei no blog do BK, mas quero colher opiniões por conta própria. Peço que leiam e deixem seu comentário:

>>>>>>


Existe uma comunidade de alienígenas infiltrados entre nós. Por terem longevidade absurda comparado aos padrões humanos, depois de um determinado tempo em que não conseguem mais simular envelhecimento, eles vão para um retiro perdido em algum lugar nas montanhas da América Central, onde passam o um longo período de tempo até assumirem nova identidade e retornarem ao convívio com os humanos.



Pelo apego aos hábitos da sua vida humana, nessa comunidade alien era comum encontrar pessoas vestidas de caubói cumprimentando guardinhas de motocicleta europeus dos anos 70, enquanto outros com trajes de construtores civis do século XVII operavam sofisticado maquinário futurístico para completar a reforma de um salão de baile dos anos 60.

Era meio confuso quando saíam mãe, filha, avó e bisavó juntas, e as quatro parecendo irmãs com ligeira diferença de idade. Até mesmo para eles era desconcertante, mesmo sendo o modo de vida que eles teriam em seu próprio mundo natal.


Um belo dia, um cientista nessa comunidade descobre que uma entidade extradimensional com superpoderes e seu séquito estão promovendo uma invasão ao planeta Terra, e leva o problema ao conselho.

O cientista alerta que as consequências da conquista do mundo pelos extradimensionais será ruim não apenas para os membros da comunidade espalhados pelo mundo, como também para todo mundo sem exceção. Mas os líderes optam por permanecerem ocultos, observando antes de tomarem partido ou atitude.



Aflito com a decisão, o cientista comete o pior crime contra as regras da comunidade: usa um misto de tecnologia deles com a terrestre para expandir os potenciais latentes na sua fisiologia alien outrora adaptada para viver confortavelmente em nosso mundo, ganhando ele mesmo superpoderes. Sua esposa e seus amigos o acompanham, também ganhando habilidades sobrehumanas, mas garantindo a todos o exílio e o banimento eterno não apenas da comunidade como também do próprio planeta natal.

Os exilados, sem condições de disfarçar sua aparência alien como antes, serão obrigados a viver em meio aos seres humanos normais, no mundo humano, e SE restar mundo para se viver… Agora, urge eles enfrentarem e derrotarem os invasores extradimensionais, cujos poderes rivalizam com os recém-adquiridos!
<<<<<

7 comentários :

  1. O traço está bom, tem estilo. Já pensou em fazer histórias eróticas?
    Quanto ao roteiro, parece bastante amplo, mas nem por isso intrincado. Precisamos ver isso em HQ.
    1 abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pelos elogios aos desenhos.

    Os pornôzinhos pretendo postar aos poucos, são as poucas hq que completei até o final.

    Hã... na boa, você leu o título e a introdução ao "plot"?

    (should I "kneel before Zod"? meus joelhos estão bem enferrujadinhos, depois não conseguirei levantar, velhice cobra um preço caro!)

    ResponderExcluir
  3. Sim, mas acho que pode ser aproveitado. O problema é que ia prolongar muito.

    ResponderExcluir
  4. Vou dar meu pitaco aqui, aproveitando a propaganda que você fez lá no Gunmm:

    a história tem potencial. Acho que pode render alguma coisa legal, desde que vc saiba o que quer fazer e tenha isso em foco.

    Já o traço, vou confessar que eu não gostei. Não é malfeito, mas é datado demais, lembra gibi antigo. Acho que é algo pra se pensar.

    ResponderExcluir
  5. Por isso Digo Gabriela, o traço dele para histórias eróticas tem potencial, lembrando muito Carlos Zéfiro, que embora seja um traço bem ultrapassado, tem sua importância.
    Mas nada impede Aoki de dar uma atualizada nas coisas.
    Quanto ao roteiro, ele pode partir deste que não está botando muita fé. É só trabalhar encima.

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabriela, bem-vinda ao meu espaço de terapia lúdica!

    Realmente está na base do museuzinho, só estou postando velharia, coisa antiga que nunca mais tinha mexido antes, resgatando o passado pra dar umas boas risadas...

    E o post da idéia ridícula é a versão de roteirista (levada a "sério") do "plot" básico das primeiras historinhas em quadrinhos que consegui fazer e NÃO PERDER (comecei a guardar numa pastinha, e aí comecei a fazer, fazer, comparar, melhorar...) Não terminava as histórias, mas pelo menos viajava bastante, e agora tenho os desenhos para escanear e pendurar aqui pra reflexão sobre processos criativos... e mesmo diversão, vai!

    ResponderExcluir
  7. Zod, Gabriela, quando eu postar as histórias de bastidores do porque a traminha dos meus heroizinhos dos quinze anos são esses aliens com essas peculiaridades, vocês vão dar bastante risadas!!!

    Eu já tou rindo sozinho!!! Pena que é tudo molecagem, três episódios prontos, um inacabado, um monte de piadinha frouxa... nossa, me divirto! é terapia lúdica mesmo!!!

    ResponderExcluir

Elogio ou crítica? nunca censuro nada, mas... não ABUSE! hehehe