sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Imobilismo é uma MERDA!!!

O limite é saber quando parar a elaboração e a elucubração, quando a idéia da história fica boa o suficiente para sentar o sarrafo e virar desenho, ao invés das minhas infinitas regurgitações masturbatórias que fazem encher PÁGINAS E PÁGINAS DE ANOTAÇÕES E NENHUMA PÁGINA DE GIBI NEM SEQUER RASCUNHADA EM FORMA DE ROTEIRINHO, RAFE, CACETE, SÓ ANOTAÇÕES DE POSSIBILIDADES QUE NUNCA SE CONCRETIZAM!!!

Se dependesse de elaborações, eu seria a “Reencarnação do Will Eisner no Brasil”. Mas, cadê gibi, cadê história, MAS NEM PARÓDIA SAI CARALHO!!!!

Desculpa o desabafo! Eu precisava disso.

Cara, o que que é essa merda aqui?!

>>>Roberto pereira disse:

FERNANDO AOKI!
Se a Velta ganhou prêmio, o Alma de Aço será ícone!<<<

O Alma de Aço é um fantasminha de minha adolescência tardia ainda não deixada totalmente de lado que vai virar tema de um blog próprio.

BK, links serão bem-vindos.
As gargalhadas são por conta de seu futuro anfitrião: EU !
E das criações ridículas, obóvio;





A ORIGEM DO PERSONAGEM:

Bom, em miúdos, Sérgio Peixoto Silva me apresentou pra Abrademi, me apresentou pras suas idéias de fazer uma versão brasileira de Patrulha Estelar, e eu, deslumbrado com toda a pujança e a confiança na tripulação que ele mesmo havia arranjado, embarquei de cabeça nessa.

E eis que ele me leva pra conhecer o Tony Fernandes. Apresentamos o trabalho conjunto, do Esquadrão Hárpia (Patrulha Estelar do Peixoto), mas o Tony gostou mais de algumas ilustrações avulsas de meus superheroizinhos, e pediu pra eu desenvolver um personagem naquela linha (eu era macaca de auditório do John Byrne na época, e tentava dar um acabamento pros meus desenhos imitando os X-Men dele e do Terry Austin, anos 80). Aí nasceu o Alma de Aço, numa historinha de 28 páginas que demorei os tubos pra parir, desenhar e arte-finalizar, mas que fiz… o Tony só não publicou porque a Editora Phenix dele foi pro saco, mas pelo menos me devolveu os originais…

...............................................................




O cosplay dele vai ficar tosco pra caralho… quem é que vai querer parecer o primo-borboleta-deslumbrada do exterminador-do-futuro?

Meu deus… eu devia estar muito louco quando bolei aquele capacete e visor do personagem que mais parece um par de olhos de sapo high-tech (high-tech pros anos 80, lembrem-se!) Pelo menos, NINGUÉM TINHA CORAGEM de copiar o design daquele personagem. Simplesmente DISGUSTING!

Pelo menos, na reformulação que estou bolando, TODO MUNDO (os demais personagens) sacaneiam o robô-biruta (latão, Alma de Aço, escolha o seu apelido também) por causa do visual demodê dele… quem mandou dar uma de bela-adormecida e ficar mais de cem anos fora dos eventos da galáxia? Aliás, quem mandou acordar? Agora aguenta as gozações…

Qualquer semelhança com o capitão daquele seriado Andrômeda (alguém encara um Kevin Sorbo?) que acordou 300 anos depois NÃO É MERA COINCIDÊNCIA… a história do Rip-Van-Winkle serve de inspiração a todos nós, sem exceção! (se bem que eu nunca li esse conto… só me apropriei da idéia básica: o mundo andou pra frente e o personagem parou no tempo!)

“A morte daquele que nunca esteve vivo”



Alma de Aço - episodio Invasores, 1986

Alma de Aço tentou seguir, da melhor maneira que eu podia, as lições de mestre Tony Fernandes: Gibi TEM QUE SER pastel frito!

Quanto à questão da Web, não é de hoje que ouço essa idéia… se bem que eu desanimei um pouco com o fracasso e consequente desativação do site do Cybercomix

Mas se até o Emir Ribeiro pode angariar fãs pela internet, “why don’t me?”

Lembrar-me ei da lição de mestre Sam Raimi, que pouco após o segundo filme Evil Dead, cometeu a pior comédia que já tive o desprazer de assistir em toda a minha vida (e olha que eu gosto de filmes B, C, D e Z), Dois Heróis Bem Trapalhões (Crimewave). A lição é essa: FEZ MERDA, PACIÊNCIA. SIGA EM FRENTE. (tá até na bíblia: não olhei vossas cagadas, mas a fé que anima vossa igreja!)

Os pastéis não terão recheio, a massa será mais enrolada que carretel de linha, mas a diversão será garantida. “Eu agarantio”!!!